Google+ Followers

sábado, 29 de março de 2014

Sala branca


Na sala branca

Só sinais ditos vitais.

Na sala branca

Passos muito iguais.

Na sala branca

Ninguém pousa sequer um olhar.

Na sala branca

Quantos corpos presentes

De laços ausentes

Sem nunca se encontrar.

Sorte da lua

que transforma branco em diamante

Para a sala agora cintilar.